ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS NA PERSPECTIVA DA TEORIA DO CAPITAL SOCIAL: UM ESTUDO NO CLUSTER MOVELEIRO DE MARCO (CE)

Serafim Firmo de Souza Ferraz, Raquel Lorena Gobb, Tereza Cristina Batista de Lima

Resumo


Este estudo objetivou descrever um arranjo produtivo local – APL, sob a ótica da teoria do capital social, em suas perspectivas cognitiva, relacional e estrutural, para evidenciar capacidades coletivas para atingir objetivos comuns e produzir riquezas. A pesquisa é qualitativa, descritiva, documental e de campo, na modalidade estudo de caso, tendo como unidade de análise o APL moveleiro de Marco (CE) pela sua longevidade e resultados. A coleta de dados se fez em 2008 por meio de 25 entrevistas semi-estruturadas com integrantes da cadeia de valor do cluster. O estudo permitiu caracterizar a dinâmica que sustenta o capital social do APL em suas forças, fraquezas e contradições, bem assim as interações subjacentes ao desenvolvimento de competências que favorecem resultados em nível individual, organizacional e comunitário. O estudo também evidencia a importância da articulação, da mobilização e da organização do fator humano no desenvolvimento individual, institucional e econômico-social de um território.


Palavras-chave


competitividade; desenvolvimento local; arranjo produtivo local; capital social; cluster moveleiro.

Texto completo: Sem título

Qualis B2 (2012 - Administração, Contabilidade e Turismo
Revista Contextus (Fortaleza) - FEAAC / UFC
Av. da Universidade, 2486. Benfica, Fortaleza-CE. CEP 60020-180 - Brasil