Práticas Discursivas e Produção de Sentidos nos Estudos Organizacionais: a contribuição do construcionismo social

Alexandre Reis Rosa, César Tureta, Mozar José de Brito

Resumo


Tendo o paradigma interpretativo como ponto de partida e o caráter interdisciplinar que vem permeando os estudos organizacionais nos últimos anos, o presente ensaio tem por objetivo explorar, no âmbito da psicologia social, uma proposta teórico-metodológica para o estudo da produção de sentidos no cotidiano. A partir de práticas discursivas, busca também situar a produção de sentidos junto ao mo- vimento do construcionismo social que, alinhando ao de- bate pós-modernista, adota uma postura de ruptura com o modo tradicional de fazer ciência e busca ultrapassar a dualidade sujeito-objeto situando o conhecimento no inte- rior dos processos de interação social. Embora o texto enfatize a perspectiva da psicologia social, a produção de sentidos é necessariamente interdisciplinar. O que torna possível a ponte com a ciência da administração e, conse- qüentemente, uma possível incorporação de seus pressu- postos à análise organizacional.

Palavras-chave


Construcionismo social, estudos organizacionais, pós-modernismo, produção de sentidos, práticas discursivas.

Texto completo: artigo

Qualis B2 (2012 - Administração, Contabilidade e Turismo
Revista Contextus (Fortaleza) - FEAAC / UFC
Av. da Universidade, 2486. Benfica, Fortaleza-CE. CEP 60020-180 - Brasil